Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

A KATE MCCANN

Segundo li , parece que pretende abandonar a medicina para se dedicar a cuidar de crianças.

Devo dizer que me surpreende muito esta sua intenção, para mim, peregrina de todo.

Gostaria de saber as motivações para esta decisão.

São remorsos? ... É  conselho da vossa vasta equipa de assessores, neste caso, de imagem?... Que se passa por detrás dessa vossa fachada tão bem montada e respaldada até por Gordon Brown? A propósito será que ele se interessa tanto pelas 800 crianças desaparecidas em Inglaterra só nos primeiros vinte dias após o crime do Algarve como por Madeleine?

Não percebo como é que uma mãe que , para se ir divertir com amigos, dá sedativos a crianças tão pequenas abandonando-as durante horas num país estrangeiro se lembra agora de ir cuidar de crianças.

E ainda me é mais difícil compreender quando essa mesma mãe utliza duas crianças de tenra idade no circo mediático que provocou e as entrega a estranhos para andar a passear-se pela Europa, de mão dada com um pai que também não me convence.

Só espero que as pessoas  conservem algum bom senso e não deixem crianças sob a sua (ir)responsabilidade!!

Por agora, nada mais!

sinto-me: Estarrecida.
música/livro: Leonard Cohen-"Everybody Knows"
publicado por São Banza às 13:13
link do post | Que diz ? | favorito
|
25 comentários:
De Apátrida a 24 de Outubro de 2007 às 14:22
Eu creo que xa ten abandoado todo. Agora dedicase o circo mediático ea recaudar diñeiro. Todo é cuestión de imaxe, contrataron os mellores abogados (o do caso Pinochet) os mellores asesores.
Como son ingleses, brancos, ricos, médicos encontran a solidaridade de xentes como eles : OS Beckan, Benedicto XVI, etc.. Os nenos son adoptados é tenme toda a pinta de que foi unha compra máis para satisfacer un capricho, coma ises que compran un can para os nenos é cando medran soltánno na rúa.
Nunca entendín como unhos pais que sofren a perda dunha filla, podían ter a forza para andar de xira mundial, coma ás estrelas da canción.
Moito me houbera gostado que os xuzgara a xustiza de Portugal, que foi donde cometeron o delito, para que se lles acabará a Xira mediática.
Os MCCANN, non me gostan nadiña.
Um abraço


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 14:47
Olá, amigo.
Pois a mim, também não.
O que me enfurece é a falta de dignidade do Governo português que permite estas interferências e não se tem preocupado nada com as crianças portuguesas desaparecidas.
Outra coisa: só estou à espera que depois da tragédia ocorrida anteontem numa praia ao pé de Sagres - também por tontice dos adultos envolvidos( que pagaram caro, pois morreram afogados) - não venha Gordon Brown ou outro acusar Portugal de negligência!!
Unha aperta!


De Pena a 24 de Outubro de 2007 às 14:44
Simpática Amiga:
Depois visito-a de novo para comentar. Desculpe.
Tem no meu cantinho um "miminho" para si merecidamente.
Quando puder dê lá um saltinho.
Beijinhos de muita estima e amizade

pena


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 15:13
Obrigda por antecipação.
Abraços.


De gilberto_duwens a 24 de Outubro de 2007 às 16:35
Em primeiro lugar à minha "netmiga" :), Depois e em bom transmontano, «essa história já me está a resvalar da cabeça». Enquanto as ditas revistas cor-de-rosa e os jornais sensacionalistas, continuarem a publicitar esses doutores da mula russa, eles vão continuar a arranjar os seus estratagemas e vão continuar a iludir o publico. O acto selvagem de sedar os filhos, já por si só, é punivel qb. A unica coisa que não percebo neste caso, é o porquê de ainda não terem sido presos de uma vez, pois não acredito na sua inocÊncia. Nem eu nem muita boa gente. E andam estes ingleses a gozar com meio mundo, até com o Papa. Só me ocorre uma coisa para dizer... "F...s da P..., fora a mãe que (se calhar) não tem culpa). Desculpe o termo.


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 19:25
É bom vê-lo por aqui.
Gostei da frase transmontana, que não conhecia.
Quando me contaram o acontecido, a minha primeira frase foi "É uma história muito mal contada!"
Só que em Portugal as pessoas embarcam com muita facilidade nos (pseudo)dramas e no choro. Por alguma coisa, o fado considerado a canção nacional, não é?`
E o hábito de pensar por si também não está muito enraízado...
Mas que deveriam estar presos e sem as outras crianças, acho que sim.
Saudações!


De A Conxurada a 24 de Outubro de 2007 às 18:24
Eu non sei se foros os pais os que a fixeron desaparecer, pero só por deixar aos fillos sós, e aínda por riba drogados para ir cear, xa deberían ir ao cárcere.


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 19:15
Como tens razão. Aliás, como diz Apátrida a classe social e cor de pele pesaram muito para que isso não acontecesse ...e para que lhes não fossem retiradas as outras crianças.
Volta sempre, linda.


De elvira a 24 de Outubro de 2007 às 21:05
Boa noite São. Já uma vez comentei consigo este tema. Não mudei de opinião .
Á margem do post .
Porque não trouxe nenhum dos prémios que ofertei aos amigos? Não lhe agradou nenhum? Ou acha que não se coadunam com o seu blog. Um abraço .


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 22:22
Esta sua amiga é ainda muito ignorante acercacdestas tecnologias, como sabe! Consequentemente, não trouxe nada - assim como não trouxe o de Oscar Luiz - pela pura e simples razão de não saber a técnica. Só por isso... Se ensinar e eu não o perder pelo caminho, de certeza que verá aqui tudo quanto me oferecer.
Abraços.


De vera banza a 24 de Outubro de 2007 às 22:02
Olá, São.
Tudo bem?
beijocas

ps - qual é o seu endereço de mail? Pode enviar-me, sff.



De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 22:17
Olá, minha linda!
Vou mandar,´tá?
Beijos para vocês!


De amigona a 24 de Outubro de 2007 às 22:27
e euestou contigo amiga! Nem mais! Beijo...


De São Banza a 24 de Outubro de 2007 às 22:44
Ainda bem estamos de acordo.
Bom aniversário!


De ManDrag yThén a 24 de Outubro de 2007 às 23:56
Na minha adolescência havia um série televisiva (agora chamam telenovelas) intitulada «A Família Forsyte», que parecia nunca mais ter fim. Agora temos nova novela interminavelmente enfadonha «O Caso MacCann».
Como não gosto de novelas, nem me dou ao trabalho de comentá-las.


De São Banza a 25 de Outubro de 2007 às 11:38
Obrigada pelo comentário.
Espero-te.


De gustavo chaves a 25 de Outubro de 2007 às 02:26
Pois é são, mas também não podemos culpá-la tanto agora, acho que sim, que é melhor que ela fique com as crianças do que elas sejam entregues a um esado inepto para serem "repassadas" à adoção!


De São Banza a 25 de Outubro de 2007 às 11:36
Não sei se percebi bem . Passo a explicar melhor o que tentei transmitir.
Relativamente às crianças filhas do casal, concordo ser mais adequado ficarem em família do que irem parar sabe Deus onde.
O que me parece incorrecto é a dualidade de critérios na avaliação da mesma situação e/ou do mesmo comportamento, isto é, se o casal fosse de classe baixa e sem ligações onde se escudar as crianças já lhe teriam sido retiradas por se considerar estarem em risco...enquanto neste caso nem negligência se refere num caso gravíssimo como é o de darem sedativos a crianças tão pequenas para se irem divertir, abandonando-as num país outro.
Quanto a crianças alheias, peço desculpa mas eu nunca entregaria uma criança àquele casal nem por horas.
Aliás, foi sintomático o ataque de fúria que McCann teve durante uma entrevista a um canal de televisão de Espanha. Quem me garante que o não teve face a Madeleine?!
Espero-te!
















De desiderio a 25 de Outubro de 2007 às 10:09
Com todo respeito e, desde a distância, vejo este caso como uma falta de pudor por parte das autoridades britânicas para a polícia portuguesa, que é quem estão fazendo a investigação. Desde Cataluña tenho a impressão que o governo britânico trata ao tema como se isto se tratasse numa de suas colônias. Seguramente se não tivessem sido turistas ingleses os pais já estariam colaborando para o esclarecimento. Esperemos que tudo se aclare cedo e a justiça realmente seja ecuánime
Um abraço


De São Banza a 25 de Outubro de 2007 às 11:22
Ora aí está! Acertaste em cheio : a Inglaterra considera-nos pouco menos que uma colónia!! Mas toda a gente sabe da arrogância inglesa : é o que se espera que dali venha. O que não tem justificação e me enfurece é a subversiência e a falta de dignidade do Governo português!!!
Vejamos : como é possível alguém viver 40 anos num país sem aprender uma palavra da língua?! Com certeza porque os naturais desse país lhe falam na sua língua de origem, não é? Consequentemente, a culpa de não nos respeitarem é nossa, porque ninguém respeita quem não se respeita nem se faz respeitar.
O mal de Portugal não advém tanto de ser pequeno como da falta de afirmação de quem o tem (des)governado.
Besos.


Reflexão sobre o post

.Conheça-me melhor

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL

. FLORBELA ESPANCA

. A FERNANDO PEIXOTO

. JOGOS PARA-OLÍMPICOS 2008

. DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

. QUEDA COM HISTÓRIA

. TEMPO DE REPOUSO

. " A CATEDRAL"

. INFORMAÇÃO

. ABRIL : LIBERDADE !

.Memórias

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds