Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

DIES IRAE

Em honra do grande poeta e lutador pela liberdade que foi Miguel Torga, em cuja comemoração do primeiro centenário o actual Governo não se fez representar ao mais alto nível, e , de maneira especial para o meu caro amigo Vicente aqui vos deixo um dos seus poemas de luta.

                       DIES IRAE

Apetece cantar, mas ninguém canta.

Apetece chorar, mas ninguém chora.

Um fantasma levanta

A mão do medo sobre a nossa hora.

Apetece gritar, mas ninguém grita.

Apetece fugir, mas  ninguém foge.

Um fantasma limita

Todo o futuro a este dia de hoje.

Apetece morrer, mas ninguém morre.

Apetece matar, mas ninguém mata.

Um fantasma percorre

Os motins onde a alma se arrebata.

Oh! maldição do tempo em que vivemos,

Sepultura de grades cinzeladas

Que deixam ver a vida que não temos

E as angústias paradas!

sinto-me: Torga, estrela da nossa poesia
música/livro: Jacques Brel -" Les Vieux Amants"
publicado por São Banza às 00:20
link do post | Que diz ? | favorito
|
23 comentários:
De Lucas Parente a 17 de Outubro de 2007 às 01:15
Muito lindo. E muito forte também.

Abraços.


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 11:20
Ainda bem que gostou, porque Torga é um bom poeta.
Venha sempre.
Abraços.


De Gustavo Chaves a 17 de Outubro de 2007 às 02:22
É bem duro viver mesmo!


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 11:34
Sim, e na época em que Torga escreveu_ ditadura de Salazar e Maecelo Caetano - este tipo de escrita pagava-se com a prisão, que foi o que lhe aconteceu...como a outros.
Saudações!


De Desiderio Hernández Benito Ferreira a 17 de Outubro de 2007 às 08:39
Precioso poema, querida amiga, encerra o amargo sentimento da impotência . Valente o povo que defende a injustiça com a palavra.

Que tenhais um bom dia

Saúde.


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 11:41
Muito feliz por te receber.
Gracies pelo elogio ao meu povo, que lutou muito , de facto, no tempo negro de Salazar e Caetano.Agora, nem tanto, desgraciadamente!
Torga poderia ter sido proposto para Nobel, mas as "capelinhas" não deixaram.
A casa é tua.
E parabéns grandes : o teu português está correctíssimo!!
Saludos!!


De elvira a 17 de Outubro de 2007 às 08:47
Bom dia São.
Que posso dizer? Torga é Torga nada mais a acrescentar.
Um abraço


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 11:30
Pois, Torga , como diz Vicente, "não deixa pedra sobre pedra", não é?
Abraços!


De Apátrida a 17 de Outubro de 2007 às 12:53
Miguel Torga, e intemporal, é axudou a que a cultura portuguesa sexa universal o que tamén constitui unha ledicia para a nosa cultura ea nosa fala que sairon dun tronco común.
Sumome a merecida comemoração do primeiro centenário

SEGREDO
Sei um ninho.
E o ninho tem um ovo.
E o ovo tem lá dentro um passarinho
Novo.

Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...

Miguel Torga


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 17:19
És um espanto,tu!
Muito obrigada por seres meu amigo!
Unha aperta.


De Apátrida a 17 de Outubro de 2007 às 20:57
Obrigado,eu!
Un abraço


De São Banza a 18 de Outubro de 2007 às 00:20
A solidariedade não se agradece, partilha-se...
Abraço!


De Não se permite anonimato a 17 de Outubro de 2007 às 16:19
Oh, como agradeço este deleite de alma a que me sujeitou... alguém dizia que a vida é um grande livro que pouco ensina a quem não sabe ler (Augusto Cury)... se ao menos as pesoas se descobrissem em torga... mas não... pensarão talvez que é um louco... mas copmo ele disse a loucura é apenas outro grau de lucidez e não nunca contornou o muro... a honra era lutar sem esperança de vencer... obrigado...
Vicente


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 17:16
Obrigada,eu!
Volte sempre.
Abraço.


De joaocarlos42@gmail.com a 17 de Outubro de 2007 às 17:09
Curioso! Quase juraria que este poema foi escrito ontem, ou no mês passado, ou, no máximo, há dois anos. Mas não pode ser, pois não?

Seja como for, este poema é de hoje, deste síto mal frequentado. Deste esgoto.

João Carlos


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 17:14
Sim, para quem tem Abril no sangue...o ar está irrespirável!
Volta sempre!
Beijos!


De Clarice a 17 de Outubro de 2007 às 18:35
Ainda hoje, ao tentar corrigir o erro de um carteiro, ouvi da pessoa aquem entregava o envelope: Eu já desisti!
Isso é pior que o esmorecimento. É reconhecer-se incapaz.
Por sorte sobra-me sangue italiano nas veias, que sempre me concederá um tanto de inconformismo e de indignação. Como se diz por aqui, de vez em quando é bom subir(ou descer) das tamancas e rodar a baiana!
Vê-se muito de protesto, mas a indignação verdadeira, parece-me ser aquela que provoca mudanças, sem o que, é esforço vão. palavras ao vento. Muitos há a querer mudar o mundo e não pegam em uma vassoura para limpar seu próprio quintal.
Abraços.


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 20:15
Acredita, Clarice, que já fui ao Dicionário ver se era mesmo COSTELETA, porque eu só via costoleta e cheguei a pensar estar eu enganada?
Eu desistir , também não desisto!
Venha sempre.
Abraço!


De A Conxurada a 17 de Outubro de 2007 às 21:19
Gosto moito de ler a Miguel Torga.

Obrigadísima da túa visita na miña casa, eu tamén virei por aquí a miúdo.

Beijinhos


De São Banza a 17 de Outubro de 2007 às 23:57
Graciñas pela visita, que espero ver repetida muitas vezes.
Unha aperta!


De Não se permite anonimato a 17 de Outubro de 2007 às 22:02
Ás vezes não interessa homenagear aqueles que incomodaram e tinham valor...
Esperava outra coisa dos nossos governantes?
Olhe eu não sei o que lhe diga...
Uma boa noite
José Gonçalves


De São Banza a 18 de Outubro de 2007 às 00:01
Caro amigo, eu sou ingénua congénita :espero sempre que as pessoas mostrem o seu melhor...
Pricipalmente quando se afirmam de Esquerda e/ou têm uma religião.
Saudações!


Reflexão sobre o post

.Conheça-me melhor

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL

. FLORBELA ESPANCA

. A FERNANDO PEIXOTO

. JOGOS PARA-OLÍMPICOS 2008

. DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

. QUEDA COM HISTÓRIA

. TEMPO DE REPOUSO

. " A CATEDRAL"

. INFORMAÇÃO

. ABRIL : LIBERDADE !

.Memórias

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds