Sábado, 3 de Novembro de 2007

RESSACA

Peço muitas desculpas, mas ainda estou de ressaca relativamente a ontem e esta escandaleira da Casa Pia (etc,etc,etc) só agravou o meu já mau estado de humor.

Aqui vos deixo mais um poemeto meu:

 

Nos velhos olhos precoces

Daquele velho menino

Existem velhas verdades

Que as velhas bocas não dizem:

Falam de fome e miséria,

De cansaço e de vício,

De tudo o que o matou

Ainda antes de viver

E que as pessoas ditas honestas

Têm medo de saber!

OBRIGADA!

sinto-me: Mal
música/livro: Hoje é o silêncio...
publicado por São Banza às 00:42
link do post | Que diz ? | favorito
24 comentários:
De Pena a 3 de Novembro de 2007 às 23:42
Realmente, o escândalo da Casa Pia é vergonhoso.
Vejo no seu sincero poema um hino aos que sofrem, aos que vivem atormentados, aos que vivem inquietos.
Olhos arrasados de água pela avassaladora iniquidade que lhes fizeram sem razão. Crianças que só merecem tudo, mas tudo, que lhes possamos dar. O carinho, a amizade, a beleza pura de existirem sem angústias ou temores que não merecem.
Um versejar sentido e apelativo ao bem-estar e harmonia infantil e desejado por todos.
Brilhante! Parabéns sinceros.
Sempre a visitá-la aprazivelmente e deliciosamente.

pena


De desiderio a 4 de Novembro de 2007 às 08:26
Dizem por Andaluzia que quando um amigo se vai, algo se morre no alma.

Muita força querida amiga!

Usemos a recordação como conexão entre os que terminaram a viagem e os que no andem da vida, esperamos a partida.

Graças pelo pecioso poema

Beijos


De Vicente a 4 de Novembro de 2007 às 18:39
Uma espécie que não cuida dos mais pequenos não tem hipótese de sobreviver. Caminhamos para o abismo com a mesma inevitabilidade com que nos levantamos todos os dias...apontando em riste os outros e professando a máxiam de Satre - "o Inferno são os outros"...! E sentimo-nos mal, injustiçados.
Andei no seminário e quis mudar o mundo...como João XXXIII depressa vi que não o poderia fazer...quis mudar os que me rodeiam...e depressa vi que não o posso fazer...pois reconheço que mesmo o que tenho de fazer tantas vezes não o faço com a desculpa ignóbil de que também eu tenho de pagar a renda...e vou ficando redondo...limando as arestas dos principios que em jovem tão orgulhosamente professava...hoje luto para me modificar não me render a essa inevitabilidade...quem sabe sendo outro outros vejam e o mundo fique um pouco melhor
Um beijo...as melhoras
Vicente


De ManDrag yThén a 4 de Novembro de 2007 às 19:30
Nem todas as verdades são para se dizer.
Nem todas as verdades são para se saber.


Reflexão sobre o post

.Conheça-me melhor

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL

. FLORBELA ESPANCA

. A FERNANDO PEIXOTO

. JOGOS PARA-OLÍMPICOS 2008

. DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

. QUEDA COM HISTÓRIA

. TEMPO DE REPOUSO

. " A CATEDRAL"

. INFORMAÇÃO

. ABRIL : LIBERDADE !

.Memórias

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds