Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

DIA DO PROFESSOR

Comemora-se o Dia do Professor ( e da professora, já agora...) e , por isso e porque me pareceu importante o discurso de Cavaco Silva, deixo aqui algumas reflexões sobre a relação entre Família e Escola.

O ser humano tem no seu desenvolvimento duas Instituições de referência: a família e a escola. Torna-se necessário, portanto, tratar cuidadosamente a articulação entre ambas : é o mínimo exigido por respeito à pessoa cuja educação ambas partilham ao longo de um larguíssimo período de tempo.

Em Portugal, esta questão põe-se ainda com maior pertinência dada a numerosa presença de emigrantes quer dos países do Leste europeu quer dos Palop.

Como se pode ler em "Early Childhood Digest" existem benefícios tanto para a escola como para a família: "Los maestros necesitan saber algo sobre la família, la lengua y cultura de los niños y niñas para ayurdales a aprender(...) .Los padres y madres se benefician porque aprenden más de lo que ocurre en la escuela y pueden animar a los niños a aprender en casa".

Deve-se ter em conta neste trabalho interactivo , segundo Jane Powell e Di Hart, os aspectos seguintes:

- As necessidades de desevolvimento da criança/adolescente

-A capacidade dos pais ou substitutos para responder a essas necessidades

-O impacto da família alargada e dos factores contextuais.

Os mesmos autores ainda defendem ser importante considerar:

«Abandono psicológico

«Mudanças Habitacionais, principalmente se frequentes

«História infantil dos pais

«Condições laborais dos pais

«Dificuldades de relação

«Falta de informação/aproveitamento dos recursos disponíveis

«Estruturação familiar deficiente

«Problemas sociais

«Excesso/Precaridade de trabalho

«Pobreza

«Afectividade

Mas, citando em tradução livre " Early Childhood Digest" novamente, " a comunicação pode ser difícil, especialmente quando a família se sente incómoda na Escola, ou não fala bem a língua, ou se é oriunda de culturas diferentes da dos educadores e professores. Afortunadamente, tanto pais como educadores desenvolveram maneiras de facilitar a comunicação".

São algumas dessas estratégias facilitadoras de um relacionamento indispensável para todas as partes que aqui partilho.

Antes, porém, falarei sobre as condições básicas a que todas as famílias têm direito e que influenciam o seu desempenho:

...Rendimento suficiente e adequado

...Casa

...Cuidados de saúde

...Cuidado quotidiano das crianças/pessoas idosas

...Educação

...Espaços de lazer.

Vejamos, agora, as estratégias específicas e viáveis na interacção das duas instituições:

 

FAMÍLIA

-Falar com o/a professor/a

-Compartilhar os seus valores, religião e crenças

-Mostrar a sua cultura

-Informar-se sobre aulas (in)formais de línguas

-Associar-se a um programa ou actividade para pais na escola

-Trocar impressões com outras pessoas que passem mais tempo na escola

-Fazer com que vários elementos da família e/ou do círculo de amizades se relacionem com a escola

-Observar as suas crianças no meio escolar

-Telefonar para a escola

-Escrever um bilhete ao professor

-Oferecer-se para ajudar em casa

-Contactar alguém que compreenda o seu idioma.

ESCOLA

-Acreditar na importância de uma boa relação entre a família e a Escola

-Não estigmatizar nem a criança nem a família

-Evitar as críticas cruzadas, preferindo sugestões

-Promover um Programa de Educação Parental

-Possuir Centro de Apoio às Famílias

-Ter Programas de Visita a casa

-Desburocratizar ao máximo possível os contactos com os pais

-Solicitar a colaboração de familiares e respectivos amigos

-Auxiliar as famílias a utilizarem bem oa recursos sociais da comunidade

-Não solicitar a presença dos pais só quando existem problemas

-Estar aberta e disponível para contactos informais.

Como é óbvio, as dificuldades estarão sempre presentes nesta interacção e não existe rigorosamente nenhum milagre que evite os conflitos que lhe são inerentes.

O que se pretende é tão-só abrir horizontes numa matéria bem importante, cuja responsabilidade é de todas as pessoas relacionadas com a Educação. Evidentemente, este trabalho atravessa todo o sistema educativo, iniciando-se na Creche( 0 -3 anos).

Num país onde Catalina Pestana afirma a continuação de abusos sobre as crianças da Casa Pia e em que a Ministra da Educação diz ter perdido os professores, mas ganho os portugueses...toda a contribuição que possa salvaguardar a criança é importante, não?

Como escreveu Burbules:

" Uma atitude de respeito mútuo pode manter uma relação, apesar de grandes diferenças em saberes, valores e crenças".

Se este conceito tão simples fosse seguido, muito sofrimento, muita humilhação, muitas lágrimas se teriam evitado.

Bom fim-de-semana prolongado!

sinto-me: BEM!
música/livro: "A História da Educação em Espanha e Portugal"-Nóvoa/Berrio
publicado por São Banza às 16:30
link do post | Que diz ? | favorito
10 comentários:
De Apátrida a 5 de Outubro de 2007 às 19:42
Como ti ben dis :A clave está no respeto e na tolerancia.
Moi interesante e instructivo, os datos que aportas no desenrolo do tema.
Unha aperta é bom fim de semana


De São Banza a 5 de Outubro de 2007 às 20:33
Bem vindo!
Graciñas!
Como gosto do galego :parece português antigo!
Volta sempre!
Bem hajas!


Reflexão sobre o post

.Conheça-me melhor

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL

. FLORBELA ESPANCA

. A FERNANDO PEIXOTO

. JOGOS PARA-OLÍMPICOS 2008

. DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

. QUEDA COM HISTÓRIA

. TEMPO DE REPOUSO

. " A CATEDRAL"

. INFORMAÇÃO

. ABRIL : LIBERDADE !

.Memórias

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds