Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

PARA ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA

Há vinte e cinco anos que partiste na viagem sem regresso. Tinhas tão-só quarenta anos, mas ninguém morre cedo ou tarde de mais, segundo aquilo que creio.

Venho dar-te novas desta margem ...e não são as melhores, perdoa-me.

A RTP começa hoje a transmitir "A Guerra", série documental levada a efeito pelo jornalista Joaquim Furtado sobre a guerra colonial que durante treze longos e duros anos devastou a sociedade portuguesa, além de levar repressão e morte às então ditas províncias ultramarinas.

E acreditas que, hoje e na mesma RTP, para minha perplexidade e espanto, um furioso e saudosista ( melhor, fascista e imperialista!!) tenente - coronel Brandão Ferreira levantou bem alto a voz  em defesa dos pretensos direitos portugueses sobre os agora PALOP e da guerra para os manter?!

Como é possível existirem ainda pessoas cristalizadas no passado, sem entenderem rigorosamente nada do seu tempo nem do contexto onde se movem?!

Ainda dói mais - como facadas na alma!!- ouvir uma juventude completamente alienada considerar necessário um novo Salazar!!

Sim, eu sei a responsabilidade é nossa, isto é, da minha geração : já o reconheci publicamente várias vezes.

Logo após a gloriosa madrugada de 25 de Abril 1974, embandeirámos em arco e pensámos que a Democracia estava fialmente ganha e que a História acabara.

Bem cara e dolorosa, nos tem saído a ilusão...

A geração que se encontra agora entre os cinquenta anos e a morte foi uma geração de transição, de luta, de valores...e tem assistido ao longo de anos ao desabar de tudo quanto idealizou e construiu.

Fico por aqui: não quero acrescentar mais amargura e tristeza às que , eu sei, levaste na bagagem do fim.

Mas há, felizmente , uma óptima notícia : vozes de cantores de hoje uniram-se num disco(com DVD) em tua homenagem e memória!

Escrevo-te ao som da voz única de José Afonso, teu companheiro de tudo.

Em vossa memória e homenagem e também por respeito a todas as vítimas da vergonhosa guerra colonial a que só o Movimento dos Capitâes de Abril pôs termo, deixo aqui "Menina dos Olhos Tristes", poema do poeta moçambicano Reinaldo Ferreira, musicado por José Afonso e cantado por ti.

                MENINA DOS OLHOS TRISTES

Menina dos olhos tristes,

O que tanto a faz chorar?

O soldadinho não volta

Do outro lado do mar...

Senhora dos olhos cansados,

Porque a fatiga o tear?

O soldadinho não volta

Do outro lado do mar...

Vamos, senhor pensativo,

Olhe o cachimbo a apagar.

O soldadinho não volta

Do outro lado do mar...

Anda bem triste um amigo,

Uma carta o fez chorar.

O soldadinho não volta

Do outro lado do mar...

A Lua que é viajante

É que nos pode informar.

O soldadinho já volta

Do outro lado do mar.

O soldadinho já volta,

Está quase mesmo a chegar.

Vem numa caixa de pinho,

Desta vez o soldadinho

Nunca mais se faz ao mar!

Paz a quem partiu!

sinto-me: Luz para quem partiu!
música/livro: " De Capa e Batina" - José Afonso
publicado por São Banza às 12:03
link do post | favorito
De Apátrida a 16 de Outubro de 2007 às 19:27
A esquerda con todo o que leva consigo: Ética, dereitos sociais, reparto xusto da riqueza, igoaldad de dereitos e obrigas , cultura, xusticia social etc. deixou de existir, soio reproduce comportamentos da dereita, na vestimenta, na riqueza, na corrupcion. Os Medio audiovisuais que son os que chegan as camadas populares soio ensinan podredumbre, cotilleo, Gran Hermano, amorios etc. Así que a escala de valores alteranse e soio queda a negacion e ocultamento do pasado para revindicar glorias falsas do pasado.
En Espanha, non existe unha condea formal do franquismo, o mesmo Rei é un herdeiro de Franco colado de matute coa aprobación da Constitucion. Estos días un politico do PP Mayor Oreja, defendeu o Franquismo nunha entrvista concedida a La voz de Galicia.
Adriano Correia, era para min un descoñecido ata que entrei no blog de Elvira, agora xa sei máis cousas del e das súas cantigas.
Fermoso é merecido homenaxe, dun home xusto e coherente.
Un abraço e teñamos esperanza en que as cousas cambien.


De São Banza a 16 de Outubro de 2007 às 20:32
A Esquerda é já mais espuma que conteúdo.
E a vossa Lei da Memória quando sai?
Acabei de ler o teu belo texto.
Unha aperta!


De Apátrida a 17 de Outubro de 2007 às 08:26
Disque está a sair. Digo disque por que xa outras veces ia sair e non. Pero é unha lei da Memoria descafeinada moi tipica do "Talante Zapatero", que consiste en moi boas verbas, pero fai sempre o que pide a dereita, o seu faro é Rajoi, para non perder ningún voto. Rajoi está xa na extrema dereita e Zapatero(PSOE) na dereita, iso si, con moi boas palabras pero aprobando leises que favorecen os de sempre. A ultima é que ante a crise hai que conter os salarios. ¡Conteña vostede os precios Zapatero, que as persoas teñen que vivir, é non viven do seu talante, precisamente!
Como ve cocen fabas en toda-las partes.
Un abraço


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.Conheça-me melhor

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. NATAL

. FLORBELA ESPANCA

. A FERNANDO PEIXOTO

. JOGOS PARA-OLÍMPICOS 2008

. DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIA

. QUEDA COM HISTÓRIA

. TEMPO DE REPOUSO

. " A CATEDRAL"

. INFORMAÇÃO

. ABRIL : LIBERDADE !

.Memórias

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds